O Tal Ano Novo!

Mais um ano terminando, já são quase 365 dias vividos da forma que pude.
Vejo as pessoas fazendo e renovando suas promessas e seus objetivos para o novo ano que se inicia logo mais, e quando chegar a meia noite do dia 31 pessoas vão respirar fundo, fechar seus olhos e desejar que em 2013 tudo seja diferente, para muitos a meia noite será a hora da mudança, onde farão nascer uma nova pessoa, mas eu não penso em mudar.
Claro que eu quero muitas coisas boas em 2013 e que seja um ano de surpresas agradáveis, mas não mudarei minha personalidade e nem meus valores para que isso aconteça, a minha marca vai ser sempre a mesma, a diferença é que eu sei os momentos que passei e me magoei, me dei mal, e não quero repeti-los. Os erros e algumas pessoas deixo para trás, carrego apenas as experiências, as pessoas e as certezas que eu preciso para me sentir feliz.
Então eu não mudarei, o que vai mudar é o ano, e irei acrescentar nele novos sonhos e aprendizados, isso é o que vai tornar 2013 diferente de 2012.




Tédio.

Começa o dia, depois que já faz meia hora que acordei e ainda continuo deitada na cama, cansei de ficar aqui e vou me levantar.
Checando as redes sociais durante uma meia hora ou mais, tanto que o tempo passou e eu nem percebi  hora de sair daqui e fazer outra coisa. Uma passada rápida na frente da televisão que consome uma outra parte do dia e logo me cansa com a programação sem surpresas.
Vou andar pela casa conversar um pouco com meus pais, irmãos e brincar um pouco com o cachorro, e depois de alguns instantes estou novamente sem fazer nada.
Volto para o quarto, pego um livro para passar o tempo de outro jeito e logo a história me dá agonia, então eu paro de ler e resolvo voltar para a frente do computador, são as mesmas atualizações, sem nada de novo a acrescentar, nem mesmo as músicas da playlist são atraentes.
E aparece o sentimento vazio, não é vontade, não é cansaço, é uma mistura de impaciência e preguiça, ou talvez seja uma mistura de paciência demais e atenção de menos. Enfim, cada um define o tédio de uma maneira.


Companhias.


"É impossível ser feliz sozinho ♫” preciso concordar com a letra da música, aliás, é impossível viver sozinho em todos os sentidos.
Para começar, a maioria de nós não estaria aqui se no passado as pessoas tivessem decidido viver sozinhas.
Que bom que um dia alguém pediu uma companhia, seja para rir, para brincar, para cantar, para passar raiva, para sair, enfim.
Para cada momento existe uma pessoa que irá nos acompanhar, os pais, os amigos, os irmãos, basta você pedir.
Você não gosta de fazer pedidos? Ah! Relaxa, no começo é assim, mas depois você aprende, eu aprendi... Olha só como faz:
- Preciso de um abraço! Alguém tem um para me emprestar?
Obrigada, depois eu devolvo. Rs.



Aparências


Vou mostrar sempre o meu melhor mesmo que eu esteja triste. Separei o azul para os dias em que estou calma, o vermelho para o dia em que eu resolver me apaixonar, o amarelo para o dia que estiver animada, o preto para os dias em que eu estiver pensativa, o verde para os dias em que precisar tomar uma atitude que mude alguma coisa ao meu redor.Para as belas coisas da vida separei um longo e fino, algo chique,já quando estiver pronta para curtir os momentos com meus amigos algo confortável.Definitivamente vou tirar tudo o que não me agrada, e deixar para trás tudo o que for passado. Preciso de espaço para tudo que realmente é importante, sei que vai ser difícil me desfazer de algumas coisas, mas vou conseguir.E se um dia eu ainda precisar de algo que deixei para trás?! Vou ter que dar um jeito de substituir.E se eu precisar de algo especial? Vou inventar algo novo.Tantos detalhes apenas para organizar um guarda roupa imaginem quando resolver organizar a vida.