6 desejos para 2016

O nome é clichê sim, mas sei que você deve estar procurando ler coisas boas para tornar o ano de 2016 melhor que 2015.
Como todos os habitantes desse planeta eu espero a mesma coisa, e vou usar esse texto para agradecer o apoio de vocês que acompanharam o blog, também para dizer que no próximo ano vai ter mais e agora deixo uma lista com o que desejo para todos:


1- Dinheiro 
Que você possa viajar para lugares lindos e comprar tudo o que desejar. 


2- Saúde 
Porque você vai precisar estar bem para aguentar todas as emoções que estão por vir. 


3- Sucesso 
Depois de virar várias madrugadas batalhando você merece reconhecimento. 



4- Felicidade 
Mesmo que as coisas estejam difíceis, não esqueça de sorrir. 



5- Amor 
aaahh 


6- Paz 
Pare de brigar com o coleguinha dentro do transporte público e principalmente nas redes sociais.


Feliz Ano Novo!! 




Com começo, meio e começo, ué?!

Quantas vezes já desistimos de alguma coisa ou alguém? 
Isso não é uma regra, já que muita gente por aí não desiste do que quer enquanto não consegue, e se por acaso não der certo em pouco tempo já esqueceu que um dia tentou. Pois bem, vamos reformular a pergunta: Quantas vezes já desistimos de nós mesmos? E isso vai além daquela dieta que começou na segunda e acabou na terça-feira.
Tem a ver com todas as vezes que acordamos e a vontade de sair da cama era mais negativa que a conta bancária depois de pagar a fatura do cartão ou quando bateu a certeza que aquele “agora vai” estava prestes a se tornar um “eu desisto”.
Pode parecer drama, mas se pararmos para pensar, sempre que desistimos de nós, em seguida voltamos animados e decididos a fazer com que a vida seja pelo menos um pouco diferente, com ao menos uma mudança de hábito.
Jogar tudo para o alto faz bem de vez em quando, mesmo que isso seja só dentro da nossa cabeça e não ao pé da letra. Por estar sozinho quem vai ter que recolher a bagunça? Exatamente! Mas ninguém melhor do que você mesmo para saber o que vale a pena recolher ou não.


Só mais uma fase

Crise todo mundo tem, seja com 15, 20 ou 30 anos, até mesmo o Brasil resolveu ter uma atualmente.
Quando alguém tentou te ajudar a superar esse momento deve ter usado a frase: “Vai passar é só uma fase”. Sim, como aquelas do Super Mario, o problema é que no meu caso nunca consigo terminar uma fase do jogo, aquela primeira tartaruga da primeira tela do primeiro mundo basta para me matar (e meus amigos podem confirmar que isso não é mentira).
Os anos passam e quando olhamos em volta vemos que nada do que tínhamos planejado até então virou realidade, é estranho. Talvez ficar mais velho traga esse negócio de buscar por respostas. 
Que graça teria chegar aos 24 anos e não ter mais nada para fazer? Não ter pelo o que lutar? O não acontecimento das coisas acaba servindo como um tipo de incentivo. Ok, concordo que a vida tem um jeito estranho de nos empurrar para frente, mas fazer o quê?!
Às vezes parece que ela nos leva mesmo para baixo, mas vai ver por cima não teria como passar ou era só aquela tela bônus das moedas onde o tempo acabou e você não conseguiu ganhar nada.
Mas se vale uma lição do video game que serve para a vida: nada é uma questão de sorte, e sim de insistir até conseguir. Algumas vezes me dá vontade de jogar Mário, assim como depois de tantos questionamentos bate uma animação para continuar vivendo e aprendendo.



imagem ilustrativa pois nunca cheguei nessa tela :(

6 Dúvidas que todo mundo tem

           1-      Vejo mais um episódio ou vou dormir?
Amanhã vou estar com sono mas um café pode resolver isso, já contra os spoilers não haverá defesa. 



           2-      Está frio ou calor?
Você acaba de acordar e o dilema é: Sair agasalhado e passar calor ou sair com roupa de verão e passar frio?! Bem vindos à São Paulo.



           3-      Xingo agora ou depois?
Porque às vezes as pessoas não facilitam a convivência. 



           4-      Desisto ou continuo?
Está difícil, mas vale a pena, mas se não deu certo é porque não era pra ser, porém não devemos parar de lutar... óh céus!



          5-      Desço do ônibus ou não?
Se for a pé chego primeiro porque está muito trânsito, mas se eu descer agora o ônibus vai andar. ( 15 minutos depois). Não vai andar, vou descer e pronto.
_ ARREPENDIDO ESTOU!




           6-      O que eu ia fazer mesmo?
O que eu vim fazer na cozinha? Deixa pra lá, já que estou aqui vou aproveitar e pegar um pedaço de doce, cadê o doce?




Vamos combinar um dia para ficar a toa

Eis o plano: Nos encontramos na estação de trem e de lá decidimos para onde ir, pode ser durante a semana no final do expediente ou em um sábado a tarde.
O combinado vai ser uma foto apenas para registrar o momento e depois disso quem pegar o celular de novo vai ter que pagar a conta.
Talvez eu não tenha tantas novidades para contar e nem você, mas a amizade permite que o silêncio não nos incomode. Vamos escolher uma mesa que fique na janela, assim qualquer um que passe pela rua pode virar assunto, é bem provável que tenhamos que pedir outra cerveja para acompanhar a conversa e driblar o olhar do garçom.
A intenção era uma mesa para quatro pessoas, mas é difícil conseguir bater os horários, não tem problema, voltaremos outro dia para experimentar aquela cerveja artesanal que está em destaque no cardápio, aproveito para fazer minha revanche lembrando de coisas que já passamos e dizendo que você está ficando velha por não fazer ideia do que estou falando.  
Ah precisamos fazer isso mais vezes! Porém, sabemos que só daqui um mês ou mais iremos conseguir repetir este encontro, até lá vamos trocando fotos idiotas e vídeos por um aplicativo qualquer, principalmente naquele momento onde temos certeza que o outro não pode rir.
Na mesa ao lado as pessoas fazem uma cara estranha sempre que escutam parte da conversa, não que elas sejam estranhas,mas não pode ser normal alguém se divertir com tão pouco como nós, sempre foi assim e de verdade, essa é a sorte que temos. Quer saber o que mais? Não estou nem ligando se acham que vamos passar vergonha, quanto mais alta for a nossa risada melhor.



Estações fora de época

Seria óbvio começar dizendo que no Brasil não temos neve como em outros países por aí, porém ninguém sabe as estações e sensações térmicas que você consegue despertar em uma pessoa. Meteorologista nenhum conseguiria acertar.
Julgaria como o verão, aquela tal estação quente onde todos procuram viver intensamente, juntando histórias para contar durante o resto do ano e combinam com os amigos o sigilo sobre tudo que passou.
Não importa quantas blusas use no inverno, quando está muito frio é impossível não bater os dentes e tremer, isso vale também para pessoas frias, na verdade, que tentam ser frias parece mais prático, mas não é nada fácil.
Primavera é sinal que já passou da metade do ano, o que fiz até agora além de imaginar diálogos? Quem vai saber além de uns arquivos de texto e uma velha agenda? Talvez o cachorro que por acaso estava deitado no tapete e ouviu alguma risada ou palavra que tenha escapado um pouco mais alto.
Porém, todo outono é a mesma coisa, aquele clima cinzento acompanhado de pensamentos que não deixam ninguém dormir direito, depois de perder o sono é recomendado não acender a luz e nem procurar fotos. É a estação onde percebo que o certo mesmo a se fazer seria não dizer nada, desculpe por essas palavras que saíram, mas não tenho culpa se Outubro é primavera.




6 verdades sobre assistir um filme

   1- Transformar a sala/quarto em um cinema de luxo
Não é um simples filme, é aquele que você assiste 30 vezes e não enjoa. É preciso ter tudo ao seu alcance para anular as chances de pausá-lo, e após o play o silêncio irá reinar nesta casa.


   2- Volta essa cena!
Você não perdeu a cena, mas ela era tão boa que mereceu um replay, o cara dos efeitos especiais realmente caprichou.



   3-  Teve certeza que iria levar um susto
Ai meu coração!



   4-  Havia um cachorro
Ele chegou aos poucos roubando a cena



Você se apegou



Algo terrível acontece com ele


   
   5- Comentou sobre tudo e mais um pouco
Como bom espectador comenta tudo que acontece, ao ponto de ser convocado para completar a equipe de júri do Oscar. 


   6-  The End
Desistiu de aconselhar os personagens pois nenhum deles seguiu seus conselhos, mesmo você tendo uma visão ampla da situação. O filme acabou e agora tanto faz se foram felizes para sempre ou não. 


Aproveite enquanto é noite

Lá estava Samy no quarto, prestes a dormir quando a insônia chegou e deitou ao seu lado.
Não é de hoje que ela aparece, e antes de pensar em motivos ruins para isso acontecer, às vezes era alegria demais que a impedia de dormir ou uma ideia que acabava de aparecer.
Alguns pensam em como redecorar a casa, a imaginação de outros vai além com ideias geniais que podem até render milhões. A insônia pode ser mais criativa do que parece.
Entre um pensamento alto e outro, dizia tudo o que sentia, talvez seja por isso que acabaram tornando-se companheiras de tantas noites, uma parte dos conselhos seriam colocados em prática assim que o despertador tocasse.
Enquanto riam de tudo o que havia sido dito, coisas boas e ruins, ela provou que também era discreta, Samy não percebeu que havia adormecido há pouco tempo e já era hora de acordar. Sempre vão existir pessoas assim, que acabam trocando o dia pela noite. Disseram a ela que isso não faz bem, que precisava descansar e noites bem dormidas resultam em bons sonhos, mas qual o problema em sonhar acordada? Era a garantia que no outro dia iria se lembrar de tudo e mesmo que amanhecesse não perderia a melhor parte do sonho, esse universo paralelo exigiu que ela fosse forte para conseguir segurar a risada entre uma história e outra enquanto andava pela rua até que de fato se tornassem reais. 



Baseado em fatos quase reais

Quando falamos em novela, a primeira definição é que ela retrata o que acontece na vida real, mas ultimamente aparenta o contrário.
Parece que para sermos alguém é preciso incorporar um personagem em um mundo cheio de regras, com script de atitudes para tomar diante de cada situação, qualquer deslize dentro dessa receita coloca tudo a perder.
A soma dos erros de gravação tem sido alta por aqui, talvez seja melhor partir para área do improviso, até porque depois de um tempo aprendemos a tornar os erros engraçados a ponto de arrancar  risadas de quem está por perto.
Às vezes antes de dormir fazemos um roteiro e ficamos na expectativa de que no dia seguinte as pessoas o sigam, tudo seria tão simples e prático, mas esse tal personagem também não seria você ou eu. Dispense atuações perfeitas, prefira as originais, aquelas  onde algo de diferente chama a atenção.
Todas as histórias que já vimos até hoje, ficção ou realidade servem para ajudar em alguma coisa, mas repeti-las não significa que iremos nos sentir melhor. Pode ser que o caminho seja não copiar uma história e sim ver aos poucos como ela acontece com a gente.



6 vezes em que "Deu ruim"


1- Quando você ativou a função soneca pela 3º vez seguida.
Uma conta rápida e sem exatidão nenhuma, se cada função soneca tem em média 8 ou 10 minutos, o total de 3 repetições seria algo aproximado de meia hora. Esqueça o “Bom dia”, apenas CORRA! 





2- Falou sozinho
O problema é quando alguém surge do nada e somos surpreendidos neste momento de profunda reflexão e sinceridade. 




3- Seguiu uma receita da internet 
A foto que ilustrava a receita era simplesmente MA-RA-VI-LHO-SA por que não tentar reproduzir? Depois de pronta encontramos a resposta: Não ficou igual.



4- "Filho pegou o guarda-chuva?"
Se sua resposta foi não e em seguida saiu para algum lugar, já sabe o que aconteceu. 



5- Esnobou o Ctrl+S
Depois de trabalhar durante horas em um arquivo a luz piscou e a energia caiu, foi assim que teve início aquela dor no coração. 



6- Corretor automático, apenas pare!
Quem nunca passou vergonha ou levou um tempo tentando entender o que outra pessoa disse por causa da correção feita pela tecnologia, que atire a primeira Pedro. 
Pedra* 




Ative o modo felicidade

Dia após dia a rotina vai acabando com as novidades, trabalho, academia, casa, faculdade sempre na mesma ordem, ao ponto de ninguém perceber que estamos vivendo em modo automático. Tanto que quando estamos “de saco cheio” não conseguimos explicar quais são os motivos, é tudo tão comum que parece mesmo fazer parte da decoração.
Vale à pena tentar observar as coisas de outro ângulo e ver como estão acontecendo. Fácil não é, mas dias nublados e acompanhados do barulho da chuva acabam nos arrastando para isso. Depois de um tempo, você conclui que muita coisa não faz sentido.
Não é justo segurar aquilo que queremos falar; sorria mesmo que seja fora de hora, muitas vezes não conseguimos conter o choro, por que ficar poupando sorrisos?
Alguns caminhos são familiares e trazem a sensação de “já vi esse filme antes”, então aproveita enquanto ainda pode mudar o percurso. Abandone o hábito de procurar justificativas dando um jeito de adiar uma coisa e outra, é preciso procrastinar menos principalmente quando envolve aquilo que nos faz feliz.


Seis ocasiões para saborear um café

Se no passado foi um dos responsáveis pelo crescimento da economia, hoje ele está encarregado de deixar parte do nosso dia muito melhor. Os fazendeiros que no começo arriscaram seus investimentos na plantação do grão talvez não acreditassem no lucro, mal sabiam eles que os motivos para tomar um cafezinho seriam vários:

1- Padrão:
Um ritual matinal que é passado de geração em geração. Não precisa saber ler a borra do café para adivinhar que este é o primeiro passo para ter um bom dia.



2-
 Social: Nem só de Happy Hour se vive. Em algum momento você irá convidar um amigo para visitar a franquia recém chegada ao shopping. Deixando este compromisso fixo até conhecer todo o cardápio: Cappuccino, Espresso, Café Latte, Frappuccino tentando eleger um favorito. 




3-
 Criativo: Trabalhe você diretamente com criatividade ou não, o fato é que um café rende muitas ideias e desperta sua produtividade. Hábito onde a maioria das pessoas descobrem a paixão por essa bebida, que fica mais intensa na segunda-feira. 



4- 
Despreocupado: Imagine aquele feriado que amanheceu chuvoso, o típico dia para ficar de pijama apreciando a paisagem da casa, e como companhia ajudando a esquentar o frio um fotogênico café, quem sabe com um pouco de creme?!



5- Terapia:
Xícaras e canecas são ótimas ouvintes, irão compreender tudo que você disser e ao terminar é capaz que tenha encontrado soluções ou concluído que o melhor mesmo é buscar outro café. 





6- Dependente:
Muitas pessoas relatam que a ausência de café durante um dia inteiro causa sintomas como dores de cabeça, stress entre outros. Os que enquadram-se neste perfil ao término do texto sairão à procura da cafeteria mais próxima. 




Abandonar o navio

Os organizados que me desculpem, mas listas nem sempre trazem os resultados esperados.
Às vezes pensamos que muitos planos não saem do papel por falta de planejamento, então resolvemos montar uma lista com todos, geralmente em Janeiro para marcar o começo do ano novo, depois disso é hora de colocar cada um deles em prática.
Estamos no meio do ano e a pergunta é: Quantos planos já foram pulados ou abandonados? Um momento de silêncio. É difícil saber a quantidade exata, mas alguém precisa responder primeiro para quebrar o gelo, pois é, só de textos abandonados já foram mais de cinco nesse tempo.
O que estava programado começa a perder espaço para coisas que vão aparecendo sem avisar. Talvez seja esse o ponto certo. A única coisa que deveríamos anotar para não esquecer é “mantenha-se em movimento” fora isso, basta esperar para ver o que iremos encontrar por aí.
O lado bom de não ter uma lista é que anulamos a sensação de que alguma coisa ficou para trás, por outro lado bate a preocupação que a memória falhe, mas quando realmente queremos algo lembramos disso a cada dez minutos, não tem como esquecer. Procuramos a primeira brecha em qualquer conversa para colocá-lo no meio do assunto e sempre encaixa. 
Vontades passageiras podem enganar, e se depois de um tempo a prioridade for substituída por algo novo, está provado que era hora de abandonar o navio. 


Por um mundo com atalhos

Você já deve ter parado para pensar que poderia existir um controle com várias funções para usar no dia-a-dia. Um botão para deixar o mundo no silencioso porque às vezes ouvimos coisas totalmente desnecessárias, outro que gerasse um clone e enquanto ele fica no seu lugar você está curtindo por aí, e os desastrados incluiriam o botão que deixasse o mundo em câmera lenta.
Pequenos incidentes acontecem com as pessoas todos os dias, mas algumas atraem essas situações além do normal, o que acaba causando hematomas, vergonhas em público e talvez a vergonha alheia do amigo que presenciou a cena.Nesse modo câmera lenta, menos objetos cairiam e daria tempo de desviar de todos os obstáculos que estivessem no meio do caminho, evitando esbarrões e tropeços.
Uma função que voltasse no tempo ajudaria a recuperar a oportunidade perdida por causa daquela besteira que falamos no momento da empolgação.
Alguns querem mudar a rotina de uma vez por todas e precisam de um empurrãozinho, o lado bom de ser desastrado acima da média é que muitas vezes nesses tropeços você se auto impulsiona, não existe esse negócio de ficar parado enquanto a vida acontece. E para finalizar as funções vamos acrescentar o Replay, tantas coisas acontecem ao mesmo tempo e acabam passando despercebidas, caso perca os melhores momentos ainda terá uma chance de viver de novo aquilo que deixou um sabor de quero mais.
E aí, já pensou onde usar o Replay?



Sorte no jogo ou no amor?

Amar é tão fácil quanto jogar xadrez de bruxo, mas como isso não é algo comum está explicado porque as pessoas acabam se atrapalhando.
Algumas estratégias são realmente parecidas como a de quem vai para uma guerra, sem julgamentos, não dá para saber quantas feridas de combates anteriores a pessoa esconde por debaixo da camiseta. Há quem tenha concluído a missão com sucesso, outros a abandonaram no meio do caminho.
Por outro lado existe quem acredita que parece um jogo, com direito a altas apostas, ganhar e perder em pouco tempo, blefes e intensidade, só que não saberemos como começou ou terminou, porque o que acontece em Vegas fica em Vegas.
Está comprovado que não existe manual de instruções, talvez seja preciso mais sorte e menos jogos. Nem sempre haverá tempo para aquele discurso planejado, o jeito é dançar conforme a música.
Para cada ação uma reação, para cada sorriso um beijo, para cada não um até logo, pois é, quando menos esperar estaremos fazendo o que juramos não repetir, sempre apaixonados por aquela sensação boa a tal paz de espírito que vem de nós mesmos, fica uns dias e depois some, porém, quando ela começa a durar mais tempo que o de costume, a virar sonho e uma lembrança que faz você sorrir sozinho, Xeque Mate! Sua felicidade sem motivo provavelmente tem um nome agora.


Fora do Orbe - Edição 1: O lado bom é o da janela

Órbita, segundo a física é a trajetória que um corpo percorre ao redor de outro sob a influência de alguma força. Sem fórmulas complicadas para cálculos, a força existente aqui é a de respirar novos ares e fugir um pouco da rotina. Certamente você lembra qual foi a última vez que pegou a estrada, se a resposta for não, comece a providenciar uma viagem antes que chegue o meio do ano.
Ao começar o planejamento aparecerá uma pequena ansiedade, são tantos lugares para conhecer, que você não sabe qual destino escolher primeiro, depois disso são os hotéis, passagens e bagagens, alguns passeios aparecem de repente e não temos muito tempo para planejar, mal terminamos de arrumar as malas e já é hora de partir, por mais corrido que seja, não esqueça de garantir aquele assento com uma vista privilegiada.
Se abrir a janela do quarto e enxergar algumas árvores já te deixava feliz, espere só até se deparar com um nascer do sol na estrada, ele é lindo! E será um dos responsáveis por fazer o passeio valer à pena. Histórias para contar depois disso você terá, nem que seja de como conseguiu reencontrar o pessoal que estava viajando com você depois de ter ficado perdida na primeira parada, ou sobre aquela pessoa que conheceu por acaso e conversaram o caminho inteiro.
Para guardar tantos acontecimentos não poderiam faltar fotos, porém, estar em movimento e usar a câmera do celular não é uma tarefa fácil e nem a combinação perfeita para fazer um álbum com muitas páginas. Mas não se preocupe, os melhores cliques do "Fora do Orbe Edição 1" estão salvos, agora é esperar por novos destinos que resultem em outras edições.





Monte Sião - Minas Gerais

Até onde já chegaram os seus sentidos?

Defina o que é aventura para você que eu digo se irei acompanhar. Pode ser que de primeira não me convença, mas explicando melhor talvez  mude de ideia.
No começo ela tem gosto de medo, depois vira adrenalina. Quem experimenta não consegue voltar a ter uma vida parada porque passa a ver o mundo de outra maneira.
Mas isso não parece muito real, não dá para tocar. Imagine aventura como um bungee jumping, o que vai ficar marcado na memória: o equipamento que foi amarrado ao seu corpo, ou a sensação de liberdade que em poucos segundos de queda te fez perder o ar e você não consegue definir exatamente o que é? 
Feche os olhos para pegar impulso, ao abrir sorria, mesmo estando cara a cara com imprevisível, agora sim as coisas começaram a ficar mais interessantes, não saber o que vai dar certo, cercado de ações e reações rápidas, são menos de dois minutos que certamente serão lembrados por muito tempo.
Outra história que julgamos pela capa, mas tenho que admitir que sua explicação foi convincente. Superada a vontade de pular algumas partes seria injusto adiantar o que ainda tem para acontecer, então vamos em frente, sem pressa e sem muitas perguntas.



6 Coisas que você pensa ao acordar

Desafio é uma palavra que pode ter vários significados, para alguns é algo que estimula e dá coragem, para outros nem tanto. Mas quando o desafio é acordar cedo, acho que todos compartilham do mesmo sentimento.
Até hoje não dá para entender como conseguiram colocar uma noite inteira dentro de cinco minutos, porque mal fechamos os olhos e já era dia de novo.
Mas não pense que o desafio acaba depois de abrir os olhos, a segunda parte é enfim levantar da cama, mas enquanto isso não acontece algumas coisas passam pela sua cabeça.
6 Coisas que você pensa ao acordar:

1. Por que o barulho do meu despertador está no meu sonho?
Parece que o despertador é apenas um efeito sonoro do sonho, mas ele vai aumentando com o passar da música e quando você percebe, é a mais dura realidade, hora de acordar.

2. Não quero levantar.
É exatamente nessa hora que o seu dedo ativa a função soneca, deixando você descansar por mais 15 minutos, 30 minutos, 1 hora. Se isso aconteceu sua lista termina aqui, pois atrasado não terá tempo de pensar nas outras coisas.

3. Redes sociais
Enquanto espera a coragem de levantar da cama chegar, aproveita para ver as notificações, checar emails, tweetar um “bom dia”, curtir a foto do seu amigo que já está na academia para incentivá-lo.

4. Com que roupa eu vou?
Essa é uma questão que pode ser resolvida ainda deitado, caso você tenha uma memória fotográfica de tudo que está dentro do seu guarda-roupa.

5. Imaginar qual seria a continuação do sonho ou tentar lembrar com o que sonhou
Acordar na melhor parte do sonho faz sua imaginação trabalhar logo cedo, tentando decifrar qual seria o final da história. Caso não se lembre de nada, o esforço será em dobro.

6. Por que a porta estava aberta?
Gatos e Cachorros que invadem o quarto e pulam em cima dos donos, são ótimas desculpas para passar mais uns minutos deitado, não é nada fácil convencê-los a descer da cama.

A lista muda todos os dias? Sim. Você se acostuma a acordar cedo? Não.


Melhor cantar do que explicar

A vida tem sim trilha sonora, capaz de eternizar momentos bons e ruins, resumir em quatro minutos coisas que passamos um mês ensaiando para dizer a alguém, e muitas vezes no fim das contas não dizemos.
Pode lembrar aquela tarde no shopping fazendo compras, ou a madruga dançando em uma balada, a música seguinte você prefere pular, pois seus amigos irão lembrar-se de algo que aconteceu nessa mesma festa e te farão ser o centro do assunto.
Existe aquela banda que sempre está presente quando a concentração é essencial para um trabalho sair do papel, nada mais triste que um fone quebrado no meio do expediente, ainda mais numa segunda-feira.
Passamos a semana inteira criando estratégias para resolver as pendências de casa, mas isso realmente acontece quando um som alto e animado chega para espantar a preguiça.
O ritmo vai depender da situação, o que está em volta influencia diretamente nessa escolha, se for uma viagem, a paisagem que passa pela janela do carro acabará rendendo um clipe perfeito.
Entre amores e desamores, tem gente que consegue estragar uma playlist inteira, neste caso recomenda-se desativar o modo aleatório, para não ser pego de surpresa pelas lembranças, caso seja declaração não vão faltar opções, uma delas conseguirá explicar o que você está sentindo, e se o nervosismo te fizer perder a voz é só aumentar um pouco mais o volume. 


Quem dera fosse apenas filme

É quase que impossível não pensar ou comentar um dos assuntos do momento:a água, no caso, a falta dela. Parece que estamos participando de uma daquelas produções de Hollywood sobre desastres naturais, mas confesso que não gostaria de estar entre os indicados para o Oscar.
Os amantes de filme sabem como é a história, tudo vai indo bem na cidade, quando uma pessoa descobre que está acontecendo algo que irá prejudicar a todos, mas se depara com alguém tentando impedir que o assunto se espalhe e crie pânico, dizendo que a situação não fugirá do controle, mas quem está assistindo sabe que não é bem assim.
Coincidência? Não duvide mais daquele “baseado em fatos reais” que aparece no início de alguns filmes.
“Pequenas atitudes podem ajudar o mundo”, sim todo drama tem um momento clichê, mas sabemos que esta frase é uma realidade, a prova disso seria pedir uma rápida listagem de atitudes que ajudem na atual situação, de imediato você deve ter lembrado no mínimo duas.
Mudando um pouco de gênero e indo além das fronteiras, encontramos a ação, com bombas, mísseis e guerras acontecendo por aí, mas não são à base de efeitos especiais e personagens imortais.
Talvez um filme de aventura, onde os personagens buscam uma nova terra, onde possam recomeçar suas vidas felizes para sempre, mas aparentemente não existe um lugar para começar do zero.
Se estivesse falando de um filme não seria legal contar o final, porém, parece que estamos no meio de um seriado, então o jeito é participar da ação agora ao invés de ficar esperando a próxima temporada.