Baseado em fatos quase reais

Quando falamos em novela, a primeira definição é que ela retrata o que acontece na vida real, mas ultimamente aparenta o contrário.
Parece que para sermos alguém é preciso incorporar um personagem em um mundo cheio de regras, com script de atitudes para tomar diante de cada situação, qualquer deslize dentro dessa receita coloca tudo a perder.
A soma dos erros de gravação tem sido alta por aqui, talvez seja melhor partir para área do improviso, até porque depois de um tempo aprendemos a tornar os erros engraçados a ponto de arrancar  risadas de quem está por perto.
Às vezes antes de dormir fazemos um roteiro e ficamos na expectativa de que no dia seguinte as pessoas o sigam, tudo seria tão simples e prático, mas esse tal personagem também não seria você ou eu. Dispense atuações perfeitas, prefira as originais, aquelas  onde algo de diferente chama a atenção.
Todas as histórias que já vimos até hoje, ficção ou realidade servem para ajudar em alguma coisa, mas repeti-las não significa que iremos nos sentir melhor. Pode ser que o caminho seja não copiar uma história e sim ver aos poucos como ela acontece com a gente.



6 vezes em que "Deu ruim"


1- Quando você ativou a função soneca pela 3º vez seguida.
Uma conta rápida e sem exatidão nenhuma, se cada função soneca tem em média 8 ou 10 minutos, o total de 3 repetições seria algo aproximado de meia hora. Esqueça o “Bom dia”, apenas CORRA! 





2- Falou sozinho
O problema é quando alguém surge do nada e somos surpreendidos neste momento de profunda reflexão e sinceridade. 




3- Seguiu uma receita da internet 
A foto que ilustrava a receita era simplesmente MA-RA-VI-LHO-SA por que não tentar reproduzir? Depois de pronta encontramos a resposta: Não ficou igual.



4- "Filho pegou o guarda-chuva?"
Se sua resposta foi não e em seguida saiu para algum lugar, já sabe o que aconteceu. 



5- Esnobou o Ctrl+S
Depois de trabalhar durante horas em um arquivo a luz piscou e a energia caiu, foi assim que teve início aquela dor no coração. 



6- Corretor automático, apenas pare!
Quem nunca passou vergonha ou levou um tempo tentando entender o que outra pessoa disse por causa da correção feita pela tecnologia, que atire a primeira Pedro. 
Pedra* 




Ative o modo felicidade

Dia após dia a rotina vai acabando com as novidades, trabalho, academia, casa, faculdade sempre na mesma ordem, ao ponto de ninguém perceber que estamos vivendo em modo automático. Tanto que quando estamos “de saco cheio” não conseguimos explicar quais são os motivos, é tudo tão comum que parece mesmo fazer parte da decoração.
Vale à pena tentar observar as coisas de outro ângulo e ver como estão acontecendo. Fácil não é, mas dias nublados e acompanhados do barulho da chuva acabam nos arrastando para isso. Depois de um tempo, você conclui que muita coisa não faz sentido.
Não é justo segurar aquilo que queremos falar; sorria mesmo que seja fora de hora, muitas vezes não conseguimos conter o choro, por que ficar poupando sorrisos?
Alguns caminhos são familiares e trazem a sensação de “já vi esse filme antes”, então aproveita enquanto ainda pode mudar o percurso. Abandone o hábito de procurar justificativas dando um jeito de adiar uma coisa e outra, é preciso procrastinar menos principalmente quando envolve aquilo que nos faz feliz.