Felicidade meu bem, é para quem sabe sentir

Não adianta dizer da boca para fora que está feliz, se por dentro não estiver sentindo nada de diferente.
Pode ser a coragem de seguir com uma ideia que estava parada a tempos, sentir que está no caminho certo onde nada pode te impedir de aproveitar cada minuto ou aquela sensação de borboletas no estômago. Cada um vai reagir de um jeito, mas existe um ponto em comum: ninguém aceita vender a felicidade, não existe valor com múltiplos zeros que valha a pena. 
Parece clichê dizer que ela pode estar nas coisas mais simples da vida como, por exemplo, conseguir um lugar para sentar no trem depois de um dia difícil ou um banho de chuva enquanto andava despreocupado por um parque em um fim de semana qualquer. Para você isso pode significar alguma coisa, para as outras pessoas pode não significar nada. 
Não existe uma combinação exata que garanta a felicidade, não sabemos a forma que ela pode assumir, vai depender de cada situação e quando a compartilhamos se transforma novamente em algo inesperado, quem sabe uma outra pessoa não fique feliz depois disso? 
É como se fosse um ciclo então não fique com medo de passar adiante, se entregue e desapega dessa expectativa baseada em uma fórmula, porque aqui nem sempre 2+2 é igual a 4, não faça de qualquer jeito achando que já contribuiu com a sua parte, já dissemos aqui que as coisas se modificam, então é  preciso participar sempre mas de maneiras diferentes.